Ronda rebate acusações sobre a entrevista para o TUF Finale

Ronda Rousey foi duramente criticada por sua entrevista no The Ultimate Fighter 18 Finale ao lado de Miesha, mas a campeã tem uma explicação para sua reação.

Ao longo da entrevista de três minutos para o comentarista do UFC, Jon Anik, Ronda deixou claro que preferia estar em outro lugar. Ela deu respostas curtas e contundentes e chegou a bocejar enquanto Miesha falava.

Muitos expectadores criticaram a campeã peso galo do UFC, dizendo que ela era pouco profissional, enquanto outros acreditavam que a rixa entre Ronda e Miesha, tinha levado a isso.

Ronda dá a sua versão: “O dia inteiro eu estava sendo instigada por todo mundo e eu estava cansada” afirmou para o site www.mmajunkie.com. “Eu estava sendo forçada a falar coisas, as pessoas estavam me instigando”.

A campeã que não luta desde fevereiro, aproveitou esse tempo e se dedicou ao cinema. Ela fez participações especiais nos filmes “Os mercenários 3” e “Velozes e Furiosos 7”.

Infelizmente a notícia da morte inesperada do ator Paul Walker veio à tona no dia do Tuf 18 Finale, e Ronda trabalhou com o ator. “Eu acabei de voltar de “Velozes e Furiosos” e naquele dia, cada pessoa que se aproximou de mim vinha com “Oh meu Deus, você soube? Paul Walker morreu”, lembrou Ronda. “Eles estavam esperando que eu fosse a primeira a dizer algo, para que eles pudessem ver a minha reação, e eu realmente estava revoltada com o comportamento de todo mundo sobre isso a noite inteira”.

Além do seu desgosto pela falta de cuidado dos outros, Ronda ainda teve que acompanhar as lutas da sua equipe no Mandalay Bay. Dos 4 integrantes do TEAM ROUSEY, apenas Jessamyn Duke conseguiu a vitória.

“Estou feliz por Jessamyn, mas Peggy perdeu e eu estava com o coração partido por ela. Então eu vi Davey e Jessica perderem e eu fiquei com o coração partido por eles também”.

A entrevista memorável tem sido analisada em vários níveis diferentes, e algumas pessoas tem a sensação de que o que incomodou Ronda foi estar perto de Miesha.

Ronda desmente essa idéia e afirma que suas ações não tinham nada a ver com Miesha, mas sim com a combinação da morte prematura de Paul Walker e a derrota da sua equipe.

“Era isso que estava me incomodando mais”, contou. “Foi ver o que meus filhos estavam passando e como as pessoas estavam sendo insensíveis com a tragédia que aconteceu com Paul e sua família”

COMENTÁRIOS

comentários

Fabíola Nishi

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA