Entrevista – Larissa Pacheco

Atleta peso galo do UFC, a brasileira superou recentemente duas cirurgias e espera novo chamado da organização, conversamos exclusivamente com a lutadora que deu mais detalhes do seu atual momento.

Você foi campeã do Jungle Fight e tinha um cartel invicto até ser contratada pelo UFC. Como você se sente lutando no maior evento de MMA do mundo?

R: Eu me sinto como privilegiada por estar entre as melhores do mundo.

2)Em sua estreia no UFC você teve pouco tempo para se preparar e acabou derrotada. Como você encarou sua primeira derrota na carreira?

R: Foi horrível perder, e o pior foi ter perdido sabendo que eu podia ter feito melhor.

3)Em sua última luta contra a holandesa Germaine de Randamie você teve seu braço quebrado. Como foi a recuperação?

R: Eu tive que fazer 2 cirurgias, uma pra colocar e a outra pra retirar platina e 7 parafusos, eu tive uma boa recuperação, mas foi muito difícil ficar tanto tempo sem treinar.

4)Quando veremos Larissa Pacheco de volta ao octógono?

R: Bom, eu ainda sou contratada do UFC e estou pronta. Tanto psicologicamente quanto fisicamente.

5)A divisão peso galo feminino tem vivido grandes mudanças após a derrota de Ronda Rousey. Como você avalia o cenário atual da categoria?

R: A Ronda conseguiu segurar o cinturão um bom tempo, agora ele está passeando e todas estão correndo atrás, não da pra falar muita coisa só que enquanto ninguém segurar ele de verdade qualquer uma das meninas podem ser campeãs.

6)Alguns lutadores que estrearam no UFC e acumulara duas derrotas seguidas foram cortados. Como você percebe essa nova oportunidade de mostrar seu trabalho no UFC?

R: Eu entrei no UFC muito nova e com pouco tempo de carreira, não que isso seja desculpa, mas eu nunca tive muita coisa na vida e nem participei de algo tão grandioso como lutar no maior evento de MMA do mundo, eu também não tenho uma boa estrutura de treino, ainda treino em um projeto social e vivo de pequenas parcerias. Estou tentando me deslocar pra um lugar melhor onde eu possa ter um aparato nível UFC, pra poder mostrar realmente o meu trabalho, porque essas duas lutas não mostram nada da atleta que sou, sei que estou na corda bamba do UFC mas se me derem uma nova oportunidade darei meu melhor pra mostrar o que eu posso fazer.

7)No próximo mês teremos uma edição do UFC em Brasília. Você estará presente como espectadora?

R: Não estarei presente. Gostaria muito mas não será possível.

8)Que recado você tem a deixar para seus fãs?

R: Para os que me acompanham desde o começo, muito obrigado e não desistam de mim que ainda tenho muito a mostrar e ainda serei a campeã dessa categoria. E aos demais críticos e que acham que minha carreira acabou, fiquem calmos eu só tenho 22 anos e minha carreira ainda está no início. Ainda vou fazer todos acreditarem na atleta que sou. Obrigada a todos.

COMENTÁRIOS

comentários

Pedro Henrique
Respiro WMMA 26 horas por dia, só irei descansar quando as mulheres chegarem no mesmo nível dos homens!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA